Recent Posts

Archive

Tags

Moniri - A História

A otite é uma condição muito comum que afeta a qualidade de vida da criança e das famílias envolvidas. Além de surdez, atraso na fala e no desenvolvimento, muitas famílias recorrem frequentemente aos serviços de urgência devido a esta situação. O tratamento cirúrgico da otite implica colocação de tubos nos tímpanos sob anestesia geral. Milhares de crianças são operadas por ano em Portugal por causa da otite e, 1 de 4 terão, que ser re-operadas devido a recorrência da otite ou complicações da própria cirurgia.

Quando o médico sueco - o Dr. Armin Moniri- se mudou para Portugal em 2009, começou a pensar o que poderia ser feito para ajudar as crianças com otite. A ideia de criar um tratamento não-cirúrgico surgiu de situações onde a anestesia geral não é aconselhada por causa do alto risco de complicações graves para a criança.

É conhecido que as manobras de compensação (auto-insuflação), como aquelas feitas durante um voo ou no mergulho, são altamente eficazes para ventilar e assegurar um ouvido são, com normal audição em adultos. O problema era que as crianças não conseguiam fazer este tipo de manobras. Até à data, os dispositivos que permitiam fazer a auto-insuflação não eram fáceis de utilizar e não eram tão eficazes.

Após muitos protótipos que foram testados ao longo dos anos, o Dr. Armin conseguiu criar um dispositivo de auto-insuflação para todas as idades e com mais elevada eficácia. Começou a sua tese de doutoramento em 2008, na Universidade de Gotemburgo, sobre uma almofada e colchão, restme®, para tratamento de ressonar e apneia do sono. Os seus professores da Universidade de Gotemburgo acharam esta nova ideia e o dispositivo para otite tão promissora que incluíram-na na sua tese de doutoramento. O seu doutoramento, que teve uma duração de 6 anos, foi defendido em 2014 no Hospital Universitário de Sahlgrenska em Gotemburgo, com o título ”Two New Non-Invasisve Treatment Methods for Otitis Media with Effusion in Children and Obstructive Sleep Apnoea in Adults”. Esta tese foi considerada uma das mais importante das últimas décadas da Suécia, dado o desenvolvimento de 2 novas terapia na história de medicina. A tese do doutoramento criou um ambiente multidisciplinar e internacional entre a Suécia e Portugal, com realização de um total 8 estudos científicos. O dispositivo para tratamento da otite mostrou que 8 de 10 crianças podem normalizar a audição e evitar cirurgia graças à este método.

Em Dezembro de 2014, o Dr. Armin recebeu uma carta inesperada enviada pelo Palácio de Estocolmo. A Raínha Sílvia da Suécia tem uma Fundação dedicada às deficiências em crianças e convocou o Dr. Armin para uma galardoação pessoal no Palácio de Estocolmo, em Janeiro de 2014. Nessa altura, a Rainha ficou surpreendida de ver um médico tão jovem por trás de uma invenção que afeta tantos indivíduos no mundo. Ainda mais feliz ficou a Rainha, de origem brasileira, quando descobriu que o Dr. Armin também falava português!

O produto patenteado foi chamado Moniri® Otovent® e foi comprado pela empresa sueca Abigo Medicals. Este ficou registado como dispositivo médico em toda a Europa e começou a ser comercializado, tendo já sido enviado para crianças em todos os continentes.

Primeiros dispositivos

Um dos primeiros dispositivos, a ser usado por um menino de 3 anos.

Primeiros dispositivos

Vários peluches foram usados, e vários dispositivos foram testados

Primeiros dispositivos

Um dos primeiros dispositivos, antes de se tornar um sapo o peluche oficial

Rainha Silvia

Galardoação em Janeiro de 2014 pela Rainha Sílvia da Suécia

Tese de doutoramento